top of page

Quer aprender a meditar as escrituras? Veja um exemplo sobre a Lectio Divina clicando aqui.

O Missário 2024 está em promoção com 20% de desconto! E comprando 2 ou mais, você ainda ganha mais 10%. Compre clicando aqui.

Semana 25 - 18/6/2023 - 11° Domingo do Tempo Comum

Na semana passada (10° Domingo do Tempo Comum), vimos Jesus chamando o apóstolo Mateus e sentando com cobradores e pecadores.

No 11° Domingo do Tempo Comum vemos Jesus enviando os apóstolos para nos salvar.


O que vamos aprender nessa semana?


No Evangelho, Jesus envia seus 12 apóstolos para “resgatar” as pessoas e anunciar o Reino dos Céus. Na primeira leitura, vemos a Aliança estabelecida com o Povo de Israel, durante o êxodo do Egipto.

Na segunda leitura, Paulo nos lembra que Deus nos ama. E a prova é que Cristo morreu para salvar a nós pecadores.


Nesta semana, somos lembrados que Deus nos ama e da vontade que Ele tem de oferecer aos homens, a cada passo, a sua vida e a sua salvação.

Leituras

Primeira Leitura (Ex 19,2-6a)

Leitura do Livro do Êxodo


Naqueles dias, os israelitas, partindo de Rafidim, chegaram ao deserto do Sinai, onde acamparam. Israel armou ali suas tendas, defronte da montanha. Moisés, então, subiu ao encontro de Deus. O Senhor chamou-o do alto da montanha, e disse: 'Assim deverás falar à casa de Jacó e anunciar aos filhos de Israel: Vistes o que fiz aos egípcios, e como vos levei sobre asas de águia e vos trouxe a mim. Portanto, se ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, sereis para mim a porção escolhida dentre todos os povos, porque minha é toda a terra. E vós sereis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa.


Segunda Leitura (Rm 5,6-11)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos


Irmãos: Quando éramos ainda fracos, Cristo morreu pelos ímpios, no tempo marcado. Dificilmente alguém morrerá por um justo; por uma pessoa muito boa, talvez alguém se anime a morrer. Pois bem, a prova de que Deus nos ama é que Cristo morreu por nós, quando éramos ainda pecadores. Muito mais agora, que já estamos justificados pelo sangue de Cristo, seremos salvos da ira por ele. Quando éramos inimigos de Deus, fomos reconciliados com ele pela morte do seu Filho; quanto mais agora, estando já reconciliados, seremos salvos por sua vida! Ainda mais: Nós nos gloriamos em Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. É por ele que, já desde o tempo presente, recebemos a reconciliação.


Evangelho (Mt 9,36-10,8)


Naquele tempo: Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: 'A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!' Jesus chamou os doze discípulos e deu-lhes poder para expulsarem os espíritos maus e para curarem todo tipo de doença e enfermidade. Estes são os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João; Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o cobrador de impostos; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; Simão, o Zelota, e Judas Iscariotes, que foi o traidor de Jesus. Jesus enviou estes Doze, com as seguintes recomendações: 'Não deveis ir aonde moram os pagãos, nem entrar nas cidades dos samaritanos! Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel! Em vosso caminho, anunciai: O Reino dos Céus está próximo'. Curai os doentes, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios. De graça recebestes, de graça deveis dar!


Palavras do Papa


A primeira Leitura evoca a Aliança estabelecida junto do monte Sinai, durante o êxodo do Egipto; o Evangelho é constituído pela narração da chamada e da missão dos doze Apóstolos. Encontramos aqui representada a "constituição" da Igreja: como não sentir o convite implícito, dirigido a cada Comunidade, e renovar-se na sua vocação e no seu impulso missionário? O Evangelho hodierno apresenta-nos um momento decisivo para esta revelação. Com efeito, quando Jesus chamou os Doze, queria referir-se simbolicamente às tribos de Israel, que remontam aos doze filhos de Jacob. Por isso, pondo os Doze no centro da sua nova comunidade, Ele faz compreender que veio para completar o desígnio do Pai celeste, embora só no Pentecostes há-de aparecer o novo rosto da Igreja: quando os Doze, "cheios do Espírito Santo", proclamarem o Evangelho falando todas as línguas (cf. Act 2, 3-4). Então, manifestar-se-á a Igreja universal, reunida num único Corpo do qual Cristo ressuscitado é a Cabeça e, ao mesmo tempo, por Ele enviada a todas as nações, até aos extremos confins da terra (cf. Mt 28, 20).

(CELEBRAÇÃO NO PORTO DE BRINDISI, 15 de Junho de 2008)


O que o Padre ensinou na Missa?

Faça as suas anotações. O que o Padre ensinou que mais te tocou? Qual ensinamento você gostaria de colocar mais em prática? O que você já faz bem que gostaria de continuar a fazer?

11 visualizações

Tem interesse no Livro?

Receba as liturgias de domingo por e-mail

Obrigado(a) por se inscrever.

Descubra a Beleza da Missa com o Missário - A jornada rumo à santidade inclui um amor profundo pela Santa Missa, algo comum entre todos os Santos da Igreja. Este livro não é apenas um guia, mas um convite para cultivar um relacionamento mais profundo e significativo com a liturgia, pois conhecer é o primeiro passo para amar verdadeiramente.

Deseja amar a Missa como os santos? Isso é possível. O amor cresce com o tempo e o conhecimento, e o Missário pode ser seu companheiro nessa jornada. Em 35 páginas, ele ajuda o leitor a ter uma compreensão de como as missas dominicais estão interligadas no calendário litúrgico e ensina os significados de cada parte da Missa.

Mas o amor pela Missa vai além da leitura. É uma experiência viva, cultivada dia após dia. Por isso, o Missário oferece um acompanhamento semanal, com leituras curtas de 5-10 minutos, preparando você para cada missa de domingo.

Cada domingo é uma nova oportunidade de crescimento espiritual, e para cada um temos a estrutura:

  1. “O que vamos aprender nessa semana?” - Uma introdução aos temas e leituras da missa de domingo.

  2. Leituras Dominicais - Textos completos da Primeira Leitura, Salmo, Segunda Leitura e Evangelho para reflexão antecipada.

  3. Palavras do Papa - Comentários inspiradores do Papa sobre as leituras do domingo.

  4. “O que o Padre ensinou na Missa?” - Espaço dedicado para suas anotações e reflexões pessoais.


Lembre-se, o caminho espiritual é pessoal, entre você, Deus e a Igreja. Você deverá dar cada passo. Mas, se quiser, o Missário está aqui para ser seu guia e companheiro nessa jornada rumo a uma compreensão mais profunda da fé e do amor pela Missa. Junte-se a nós nessa caminhada inspiradora!